Parlamento unânime na saudação do Dia Mundial da Língua Portuguesa

Neste voto, Augusto Santos Silva lembrou que o Dia Mundial da Língua Portuguesa foi consagrado em 2019 pela UNESCO, a partir de uma proposta do então embaixador de Portugal, António Sampaio da Nóvoa, e que foi “subscrita por todos os embaixadores de países de língua portuguesa acreditados nessa organização das Nações Unidas”.

“Foi assim dada uma justíssima projeção global a um dia que a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa já comemorava, desde 2009, como Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP”, referiu.

O presidente do parlamento sublinhou que o “português é a língua mais falada no hemisfério Sul e uma das línguas que mais se encontra em expansão em todo o mundo”.

Santos Silva defendeu, também, que o português é a língua “em que se exprimem algumas das literaturas mais vibrantes da atualidade”, lembrando os mais recentes vencedores do Prémio Camões como Silviano Santiago, Paulina Chiziane, Vítor Manuel de Aguiar e Silva, Chico Buarque ou Germano de Oliveira.

“É, assim, de todos nós este património comum, o que torna cada um de nós – angolanos, brasileiros, cabo-verdianos, guineenses, moçambicanos, portugueses, são-tomenses ou timorenses — responsável pelo seu futuro, enriquecendo-a com as diferentes variedades com que o falamos. É, pois, uma língua viva e como tal a celebramos”, acrescentou.

Santos Silva afirmou que este é um voto que tem o objetivo de felicitar “todos os falantes de português, que contribuem para a sua riqueza e projeção no mundo, isto é, para o seu futuro” e a sua aprovação por unanimidade foi seguida de aplausos de deputados de todos os partidos.

Em 2019, a 40.ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) consagrou 05 de maio como o Dia Mundial da Língua Portuguesa. Desde então, a efeméride é celebrada e partilhada pelos mais de 260 milhões de lusofalantes, nos cinco continentes, reconhecendo a língua portuguesa como uma das principais línguas de comunicação, a nível global.

Leia Também: Costa celebra a Língua Portuguesa, que “não pára de crescer e renovar”

Deixe um comentário