Primeira edição da Lisboa Arte Bienal arranca em março no Chiado

O Chiado, em Lisboa, vai receber, a 4 de março, a partir das 17h00, a inauguração da Lisboa Arte Bienal, que junta 15 artistas contemporâneos de vários locais do mundo.

“A LAB (Lisboa Arte Bienal) está a ser cuidadosamente preparada há cinco anos, tenho vindo a trabalhar com vários artistas do mundo e para esta primeira edição, quisemos apresentar os que achamos mais interventivos“, começa por explicar Gonzalo Madeira, curador desta bienal, em comunicado.

“Não só pelas suas raízes culturais, mais concretamente os artistas iranianos, como os mais interventivos, neste caso os portugueses”, continua Madeira.

Entre os vários artistas que formarão a LAB está a britânica Angie Hickson, que “utiliza pranchas de surf como suporte a pinturas inspiradas no Oceano Atlântico, mais especificamente a Costa Portuguesa” e o escultor cubano Hans Varela, que “trará uma obra formato humano em pedra“.

A eles juntam-se, entre outros, o japonês Hiroyuki Ohnishi, que já expôs em Lisboa no passado, e que traz na mala retratos orientais de “exceção”, e quatro artistas iranianos. São eles “Miran Mobasheri, que é responsável pela capa do catálogo” e Mohamadhadi Fadavi, Parvaneh Razaghi e Safoora Esmailnejad, “pintores de excelência que regressam 5 anos depois de terem vendido todas as obras numa exposição em Lisboa”.

A exposição será inaugurada no dia 4 de março no Atelier Natália Gromicho, localizado na Rua Nova da Trindade 5G, ao Chiado, pelas 17h00 e estará patente de terça a sábado, das 11h00 às 18h00, até 17 de março.

Leia Também: Tolentino Mendonça leva Vaticano à Bienal de Veneza

Deixe um comentário