Salgueiro Maia tem nova ‘cara’ na Avenida de Berna, em Lisboa. As imagens

Símbolo do 25 de Abril, o mural dedicado ao capitão Salgueiro Maia foi alvo de uma intervenção de fundo, não só pela degradação visível, mas também para assinar os 50 anos da Revolução. As obras terminaram na segunda-feira e, esta quarta-feira, a pintura foi revelada ao público, a propósito do 45.º aniversário da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH).

À semelhança do que aconteceu em 2014, o mural foi pintado na fachada da instituição de ensino, na Avenida de Berna, em Lisboa. Desta vez,  a obra tem a assinatura de Tamara Alves, Sara Fonseca da Graça (também conhecida como Petra Preta), Moami e Mariana Malhão, artistas da plataforma cultural Underdogs.

Nesta reinterpretação, as “figuras femininas proeminentes dos movimentos de libertação das antigas colónias de Portugal” estão, também, em destaque.

“Igualmente significativo, o cenário inspira-se na filigrana portuguesa e nos padrões visuais das culturas africanas. Silhuetas anónimas representam a força de um povo unido: as várias camadas da sociedade portuguesa que lutaram e celebraram a transição da opressão para a liberdade”, adiantou o coletivo, em comunicado.

Este é um projeto da NOVA FCSH e da Underdogs, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, Galeria de Arte Urbana, Junta de Freguesia das Avenidas Novas, Câmara Municipal de Castelo de Vide e Câmara Municipal de Santarém.

Percorra a galeria.

Leia Também: 25 de Abril. Medo de militares entrarem no golpe errado foi “maior susto”

Deixe um comentário