Três coproduções portuguesas juntam-se ao festival de cinema de Toronto

A direção do festival explica hoje que numa das secções do evento dedicada ao cinema contemporâneo estão 47 filmes, como por exemplo, “Cerrar los ojos”, do realizador espanhol Víctor Erice, “Fallen Leaves”, do finlandês Aki Kaurismaki, e “Perfect Days”, do alemão Wim Wenders.

A eles juntam-se três filmes que contam com coprodução minoritária portuguesa e que também vão estar nos festivais de Veneza (Itália) e de San Sebastian (Espanha).

“Pedágio” é a segunda longa-metragem de Carolina Markowicz, coproduzida pela O Som e a Fúria e com a participação do ator português Isac Graça.

O filme é sobre uma mulher, Suellen, que tenta juntar dinheiro para ajudar, no entender dela, o filho a curar-se da homossexualidade, com o apoio de um reputado padre estrangeiro, refere a sinopse.

Em Toronto acontecerá também a estreia norte-americana de “City of Wind”, da realizadora mongol Lkhagvadulam Purev-Ochir, com direção de fotografia de Vasco Viana, música de Vasco Mendonça e coprodução de Uma Pedra no Sapato.

Nesta ficção, sobre o final da adolescência, “Zé é um jovem de 17 anos, tímido e dedicado aos estudos” que desperta “para uma nova realidade” depois de conhecer Maralaa, refere a produtora.

Antes de chegar a Toronto, este filme estará no festival de Veneza.

No festival canadiano apresentar-se-á também o filme de animação “They shot the piano player”, de Fernando Trueba e Javier Mariscal, que envolveu a produtora de animação Animanostra, apoio financeiro do Instituto do Cinema e do Audiovisual e participação da RTP.

O mote do filme é a vida trágica do pianista brasileiro Francisco Tenório Jr., considerado um dos nomes fundamentais da Bossa Nova, que desapareceu em Buenos Aires, em março de 1976, numa ocasião em que acompanhava Toquinho e Vinicius de Moraes num concerto.

O desaparecimento de Tenório Jr. aconteceu poucos dias antes do golpe de Estado que derrubou Isabel Péron, então Presidente, e impôs a ditadura militar, mas só uma década depois é que se soube que tinha sido raptado e detido pela Marinha argentina, tendo sido torturado e morto com um tiro na cabeça.

Da programação anteriormente anunciada, sabe-se que o festival de Toronto também vai mostrar o filme “O Corno”, da realizadora espanhola Jaione Camborda, com coprodução entre Espanha, Bélgica e Portugal, país onde decorreram filmagens, com a participação da produtora Bando à Parte.

A 48.ª edição do Festival de Cinema de Toronto está agendada de 07 a 17 de setembro e abrirá com o filme de animação do realizador japonês Hayao Miyazaki “The Boy and the Heron”, em tradução inglesa.

Leia Também: “Nayola”, “Légua” e filmes de Canijo vão a votos a caminho dos Óscares

Deixe um comentário