Urso de Prata a João Canijo "reconhece a coerência e valia da sua obra"

“O Urso de Prata atribuído hoje, no Festival de Berlim, ao filme de João Canijo, reconhece a coerência e valia da sua obra”, escreveu este sábado Augusto Santos Silva numa publicação na rede social Twitter. 

“É também um momento particularmente significativo para todo o cinema português”, pode ainda ler-se. 

Recorde-se que João Canijo esteve na competição deste festival com duas longas-metragens interligadas, que tiveram estreia em secções distintas: ‘Mal Viver’ esteve na competição oficial e ‘Viver Mal’ na secção Encontros, dedicada a “novas visões cinematográficas”.

‘Mal Viver’ “é a história de uma família de várias mulheres de diferentes gerações, que arrastam uma vida dilacerada pelo ressentimento e o rancor, que a chegada inesperada de uma neta vem abalar, no tempo de um fim de semana”, lê-se na sinopse.

O Urso de Prata atribuído hoje, no Festival de Berlim, ao filme de João Canijo, reconhece a coerência e valia da sua obra. É também um momento particularmente significativo para todo o cinema português. @berlinale

— Augusto Santos Silva (@ASantosSilvaPAR) February 25, 2023

‘Viver Mal’ segue em paralelo àquela história, focando-se nos hóspedes que passam pelo hotel.

O elenco conta sobretudo com mulheres, com Rita Blanco, Anabela Moreira, Madalena Almeida, Cleia Almeida, Vera Barreto, Filipa Areosa, Leonor Silveira, Lia Carvalho, Beatriz Batarda, Leonor Vasconcelos e Carolina Amaral, às quais se juntam Nuno Lopes e Rafael Morais.

A produtora Midas Filmes descreve os filmes como “um dos mais ambiciosos empreendimentos artísticos dos anos mais recentes” no percurso de João Canijo. Ambos se estreiam nos cinemas portugueses a 11 de maio.

João Canijo já tinha estado presente noutros festivais de cinema de relevo, como Cannes, com ‘Noite Escura’ (2004), Veneza, com “Mal Nascida’ (2007) e San Sebastian, onde venceu dois prémios com ‘Sangue do meu Sangue’ (2011).

O júri da competição internacional da Berlinale deste ano foi presidido pela atriz norte-americana Kristen Stewart e composto pela atriz iraniana Golshifteh Farahani, pela realizadora alemã Valeska Grisebach, pelo romeno Radu Jude, pela diretora de ‘casting’ norte-americana Francine Maisler, pela realizadora espanhola Carla Simón e pelo realizador de Hong Kong Johnnie To.

Leia Também: António Costa saúda “merecido reconhecimento” de João Canijo

Deixe um comentário